Dorival: ‘Quem não tem paciência, não pode conviver com futebol’

Nessa quarta-feira, o São Paulo venceu o Madureira por 1 a 0, em Londrina, e avançou na Copa do Brasil. Mas desagradou tanto que recebeu vaias, e Dorival Júnior, chamado de burro por alguns torcedores, falou repetidamente ao longo de sua entrevista coletiva que é necessário ter paciência com o São Paulo, que venceu só dois dos cinco primeiros jogos na temporada.

– Tudo é questão de paciência. Quem não tem paciência, não pode conviver com futebol. Sei das dificuldades, mas tudo vai acontecendo por etapas, e São Paulo está preparando uma situação muito positiva, será um ano muito diferente – disse, entendo que a insatisfação atual tem também o peso do frustrante 2017, marcado pela luta contra o rebaixamento no Brasileiro.

– Infelizmente, é somatória do que acontece. Fiz alterações para tê-los em melhor condição no fim de semana. Não mudarei isso. O planejamento inicial era que Anderson, Diego e Cueva estreassem agora. Pela necessidade que tivemos, antecipamos, e temos de pensar muito em tê-los em condição no sábado. Por isso, fiz alteração. Mas, sem problema. Torcedor não sabe o que passa, quer ver o time fazendo gols – compreendeu.

Como argumento, Dorival ainda citou que, se times como o Internacional precisou usar a vantagem do empate como visitante para evitar uma eliminação na primeira fase da Copa do Brasil, o São Paulo venceu. E com oportunidades e pontos positivos, na visão do técnico.

– Tivemos só 12 dias de preparação, o que é absurdo, por isso essa dificuldade de recuperação. E aconteceu com outras equipes, a maioria passou com empates, e, ainda assim, São Paulo passou com vitória e boas oportunidades. Passou criando, fez boas jogadas e é natural a queda muito brusca no segundo tempo, reconheço. Mas Brenner está aparecendo, mostrando qualidade, outros vêm evoluindo, há coisas positivas acontecendo.

Confira outros temas abordados por Dorival após o jogo dessa quarta-feira:

Cansaço

Quinta partida em sequência. É natural que quem não teve preparação adequada sinta mais. Hoje, foi quando mais sentimos. Tivemos bons momentos, criamos, mas a tendência é de melhora, de crescimento. Que tenham paciência com jogadores e aguardem o melhor momento.

Análise do jogo

É difícil falar. Iniciamos muito bem a partida, decididos, buscando resultado, trabalhando bola bola. Na feitura do gol, de repente, demos campo, recuamos, erramos passe, entramos na ansiedade do torcedor, que sempre espera resultado com condição melhor. Isso foi afetando e minando o que poderia ter sido um bom jogo, mais seguro.

Vaias a Edimar

Reinaldo está normal. Mas não vou tirar jogador porque torcedor se manifesta contrário. Muito simples para o treinador entregar o que querem. Jogador readquire confiança atuando, e tem de ser dessa maneira. Não vou jogar um garoto desses para o que todos esperam, jamais fare isso. Em um momento adequado, faço alteração. Mas Edimar já teve bons momentos e poderá voltar a ter desde que tenhamos paciência. Reinaldo e Júnior brigam por posição e, na hora certa, terão oportunidade.

Cueva

Contarei com Cueva quando a diretoria achar conveniente e finalizar a situação dele. foi uma situação provocada pelo Cueva, não por diretoria, comissão técnica ou jogadores. Precisamos ter esse equilíbrio. Está trabalhando bem, forte, talvez tenha usado esse período para uma preparação que não teve. Quando tiver ok da diretoria, Cueva pode ser integrado.

Estreias de Nenê e Tréllez

Desde que estejam legalizados, estarão conosco. Essa é a previsão. Tenho de aguardar a documentação. No sábado, teremos um jogo chave, dificílimo, e, naturalmente, pela sequência que temos tido. O Botafogo descansa, trabalha forte e vamos nos enfrentar no sábado. Sexto jogo em 16 dias. Esperamos partida em melhor em relação ao que fizemos hoje.

Interesse em Valdivia

Não falarei em cima de hipóteses. Quando jogador estiver contratado, como Nene e Tréllez, eu falo. São dois jogadores que conheço. O Nenê conheço desde o início, no Etti Jundiaí, como auxiliar, quando ele foi lançado. Tréllez foi uma grata surpresa no Brasileiro. vieram qualificar. Com relação a hipóteses, não é o momento. Se acontecer, falaremos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *